NASCIDOS PARA CORRER !!

Sejam bem vindos.
Espero que este Blog, possa trazer um bom conteúdo, se você chegou aqui é porque temos algo em comum: Amor a Corrida !
Giba Angelucci Junior
junior.angelucci@gmail.com

sexta-feira, 29 de maio de 2009

Um tênis, vários tipos de corrida



Fonte: K-Swiss ( http://www.k-swiss.com.br/ )

Os especialistas indicam um tipo de tênis para cada tipo de corrida ou pisada.
Para atender os adeptos dessa prática, foi lançado o tênis miSoul. A fabricante K-Swiss desenvolveu o calçado para ser usado tanto em treinos e provas rápidas, como em corridas de médias e longas distâncias. Mas o seu diferencial em relação a todos os outros calçados para running tem uma explicação simples: palmilhas customizadas.
Duas palmilhas desenvolvidas para fins bem diferentes acompanham o produto. Na hora da corrida , é só colocar a que foi desenvolvida para o tipo de treino que irá fazer.

A indicada para provas de curtas distâncias é constituída de material superleve, o K-Eva, que se localiza nas regiões de maior impacto como calcanhar e a planta dos pés. Essa tecnologia funciona como “mola”. Há ainda uma placa de fibra de carbono melhora a propulsão durante o exercício.

Quando for treinar ou participar de corridas de médias e longas distâncias a atleta pode optar pela palmilha constituída de materiais que priorizam o amortecimento. Essa protege o corpo dos impactos e oferece estabilidade.
O miSoul está a venda em lojas da marca e custa R$ 599,00, ele é indicado para corredores de pisada neutra. Outras informações sobre o produto podem ser obtidas pelo

Sds

Bons treinos
Be Happy


segunda-feira, 25 de maio de 2009

Sexo x Corrida


Mais uma matéria bem interessante " jogada na web " segue :


Sexo e corrida podem estar intimamente ligados, pois o sexo proporciona benefícios à corrida, assim como a corrida proporciona benefícios ao sexo. Os benefícios do ato sexual em prol dos praticantes de corrida, principalmente em período competitivo são:


- relaxa a tensão e os músculos;

- melhora o humor, diminui a ansiedade, alivia o estresse, a insônia, aumentando a sensação de bem-estar e prazer pela secreção das endorfinas e dos hormônios sexuais;

- estimula o sistema endócrino melhorando a funcionalidade das glândulas sexuais;

- promove gasto calórico, favorecendo a queima de gordura e melhorando o metabolismo.


Muito cuidado, porém, pois o sexo em excesso pode ser prejudicial! Se o indivíduo for extremamente ativo e realiza-lo inúmeras vezes na véspera de uma prova, dispenderá muita energia a ponto de se desgastar fisicamente. Os movimentos amplos, bruscos, rápidos, posições às vezes incômodas e duradouras realizadas no ato, exigem praticamente de todas as valências físicas (força, resistência, velocidade, flexibilidade etc.), ocasionando muitas vezes inflamações, câimbras, contraturas musculares, limitando e comprometendo o rendimento do corredor.


Na véspera das corridas é bastante comum alguns atletas se abalarem principalmente pela ansiedade que é provocada pela incerteza do resultado final ou classificação na prova. Talvez a ansiedade seja psicologicamente o maior obstáculo do bom rendimento dos corredores. Nestes casos acho indicado o sexo na véspera, contudo de forma passiva para ajudar na diminuição da tensão e muitas vezes facilitar o sono, que é uma das melhores formas de recuperação biológica, fisiológica e até psicológica do organismo. Evite majestosas performances sexuais na véspera da competição e realizar posições desconfortáveis.


A recíproca também é verdadeira, a corrida igualmente beneficia o sexo! A secreção de endorfinas gerada ao correr, aumenta a auto-estima e o apetite sexual, aguçando a libido. Disfunções sexuais como a ejaculação precoce (descontrole da ejaculação), o vaginismo (contração vaginal que incomoda e interfere na penetração) e a impotência (falta de ereção no pênis) podem ser melhoradas através da corrida já que a secreção das endorfinas diminui a ansiedade e a insegurança no caso da ejaculação precoce. Também relaxa e alivia a tensão, proporciona melhorias do sistema cardio-circulatório, normalmente deficiente na região genital do portador de impotência sexual.


Sexo e corridas evitam degeneração cerebral


Sexo, palavras cruzadas e uma boa corrida podem ajudar a impedir demência e outros problemas degenerativos do cérebro, pois estimula novas células, afirmou hoje um pesquisador australiano.
Perry Bartlett, professor do Instituto do Cérebro da Universidade de Queensland, disse que exercícios físicos e mentais ajudam a criar novas células nervosas, mantendo o cérebro funcional e impedindo doenças como o mal de Alzheimer e Parkinson. "As pessoas deveriam correr longas distâncias e fazer palavras cruzadas complicadas", disse Bartlett em entrevista a uma rádio australiana.
Segundo ele, uma substância química chamada prolactina parece promover a criação de novas células no cérebro e pode ser encontrada em altos níveis em mulheres grávidas. "Os níveis de prolactina também sobem durante o sexo", observou o cientista.


Hormônios do bem-estar que se espalham pelo corpo durante a corrida são os mesmos liberados na relação sexual


Sexo e corrida é a combinação perfeita para o bem-estar no dia-a-dia. Ambos liberam endorfina e têm uma relação direta com o estado de humor da pessoa.

O diagnóstico é do médico Alfonso Massaguer, ginecologista e obstetra do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP e especialista em reprodução humana pelo Instituto Universitário Dexeus de Barcelona.“Quem faz sexo pode ter um desempenho melhor na corrida, assim como quem corre pode melhorar a atividade sexual. Os dois caminhos farão bem para a alma e é isso que importa”, diz Massaguer.Ele explica que a endorfina, estimulada pela corrida, é responsável pela sensação de bem-estar.

Sentido-se bem e mais saudável, o indivíduo melhora a auto-estima, o que gera o aumento da libido. Ou seja, após fazer sexo, o treino tende a ser muito bom e o corredor estará mais relaxado.

A recíproca também é verdadeira, explica Ronaldo Pamplona da Costa, médico psiquiatra e psicoterapeuta sexólogo. “O exercício movimenta o corpo e gera bem-estar. Com o corpo mais transado e mais energizado, o desejo sexual aumenta”.“O sexo melhora o humor, e o desempenho sexual alivia a tensão. O indivíduo fica mais feliz”, explica a psicóloga esportiva do Hospital do Coração de São Paulo (HCor) Roberta Lobato. A especialista ressalta que a auto-estima elevada ajuda, também, na diminuição da vergonha. “O corpo fica mais bonito, a pessoa sente-se melhor e, conseqüentemente, mais solta na cama”.

A receita mágica vale para aquelas pessoas mais tímidas, que têm vergonha do parceiro ou da parceira. “Isso acontece, em geral, com as mulheres. Quando elas começam a correr e ficam com um corpo legal, ficam mais desinibidas”, diz a psicóloga Roberta.

Foi o caso da enfermeira Adriana R., 36, mãe de dois filhos e casada há 11 anos, que sentiu a volta do prazer sexual após freqüentar os treinos de corrida. “Não é que eu não gostava de fazer sexo. Mas era uma sensação muito maior de obrigação do que de desejo sexual”, revela.

A corrida veio por incentivo de uma amiga mais velha que começou a fazer atividade física para aliviar os sintomas da menopausa. “Em poucos meses, consegui emagrecer alguns quilos, minha pele ficou mais bronzeada – por conta dos treinos ao ar livre – e passei a me sentir mais à vontade para tirar a roupa e iniciar uma relação sexual”, diz Adriana. “Antes, eu esperava a iniciativa do meu marido”.Corpinho torneado“Correr não tira uma gota de feminilidade e sensualidade. Ao contrário, aproveitando os benefícios da corrida, elas podem tornarse mais sensuais”, afirma a psicóloga Roberta. “Além de melhorar o humor, o ânimo e o apetite em todos os sentidos, o exercício ainda proporciona um corpinho torneado, sem ser muito sarado, o que mantém a característica feminina e atrai o homem”.

As mulheres, no entanto, sentem-se mais atraídas quando eles intensificam os exercícios dos músculos do quadríceps – e ganham “pernas de corredor” –, deixam o glúteo mais definido e os braços mais fortes, além de dar um fim na “barriguinha de chope” e nos “pneuzinhos”.“O homem terá mais força para segurá-la e mais força nas pernas. Isso, para a mulher, representa segurança e virilidade”, avalia Roberta.

Comida para não secar

Existem muitas mulheres que ficam psicologicamente abaladas com as mudanças que acontecem no corpo, principalmente, após um macrociclo de treinos pesados para uma maratona, por exemplo.“Algumas pacientes reclamam que emagreceram demais, outras também relatam que o seio murchou ou que o bumbum diminuiu. Tudo isso é falta de alimentação correta”, explica o ginecologista Massaguer. A falta de apetite sexual, segundo o médico, tem relação direta com a mudança do corpo. “Se o corpo não está legal, ela fica mais envergonhada e a libido diminui”.Para isso, o ideal é um bom acompanhamento nutricional para calibrar as quantidades de proteínas e carboidratos, evitando a perda de massa magra, ou seja, os músculos.

Pessoas que praticam atividade física regular devem ter uma alimentação balanceada e diferenciada. E, pela natureza do gasto calórico, também precisam de mais proteínas que o recomendado normalmente, explica a nutricionista Patrícia Bertolucci, especializada em medicina do esporte pela Unifesp (Universidade Federal de São Paulo).

Para se libertar“Durante a educação, a mulher tende a ser mais reprimida sexualmente. Por mais moderno que o mundo possa parecer, ainda existe um grande tabu em relação à mulher que admite adorar sexo”, explica o sexólogo Costa.

Uma mulher corredora aprende a se movimentar melhor, a usar o corpo e tem uma possibilidade maior de se liberar sexualmente. “Com um corpo mais trabalhado, a mulher terá mais vontade de ser vista e ser notada. Isso tende a despertar desejos e a torná-la mais solta sexualmente”, diz o terapeuta.

Elas, saradas; eles, saudáveis

Entre os homens, diz o sexólogo, a preocupação é maior com o corpo saudável do que com o corpo sarado. “A vaidade existe nos dois lados; entre homens e mulheres, eles e elas têm essa preocupação.

Mas, em geral, elas priorizam a forma física, e eles, o bem-estar”, afirma Costa.Felizmente, uma coisa leva a outra. “Um corredor saudável, conseqüentemente, terá um corpo torneado, com músculos evidentes”, explica Roberta. “Dessa forma, eles passam a curtir um pouco mais o próprio corpo, rompendo aquele lugar comum de que homem não pode ter vaidade nem querer ser belo”, ressalta Costa. “A qualidade de vida a dois está diretamente ligada ao bem-estar físico. Correndo, o indivíduo se sente bem e, certamente, terá uma relação sexual melhor”, explica o psicanalista.


Fontes :

Ativo.com

Revsita Reuters

Nanna Pretto


Be Happy

sexta-feira, 22 de maio de 2009

Inspire-se : O melhor comercial !



"Por quê?

Se não há medalhas, nem troféus…

Se não tem torcida, aplausos, nem hinos de vitória…….só o silêncio.

Por que então?!

Se não há dinheiro, nem contratos…

Se não têm flashes, câmeras, nem podiuns, nem glórias, talvez…, só uma luz.

Onde estão as pistas, os campos, as quadras, os estádios?!…

Onde estão os adversários, os rivais?!…

Onde está o tempo?

E o limite? Onde está o limite!?…”
... ... ...

Quem pratica esporte por prazer sabe que não tem explicação, não tem porquê...
Correr é tudo de melhor na vida... Realmente, não há limite, você corre atrás dele, alcança e logo aparece mais um na frente... é a eterna busca...
Esse comercial é simplesmente Inspirador, ao assistir pela primeira vez, ja era quase madrugada, a vontade era por meu tenis e sair correndo naquele mesmo minuto ....

Sds
Bons Treinos
video

quinta-feira, 21 de maio de 2009

NOTÍCIAS : Marílson fatura o tetracampeonato dos 10 KM Tribuna FM


Fonte Webrun.com.br


A 24ª edição dos 10 Km Tribuna FM, disputada na manhã do último domingo (17) em Santos, teve a presença de ilustres atletas da elite nacional, incluindo Marílson Gomes que faturou a disputa ao marcar 28min16.
Entre as mulheres, a queniana Eunice Kirwa foi a melhor ao marcar 32min52, novo recorde do percurso.Marílson estava programado para disputar uma corrida de 10 quilômetros em Nova York, mas devido a problemas em seu passaporte ele não conseguiu embarcar para a terra do Tio Sam e integrou a elite da Tribuna. Confirmando o favoritismo, ele começou a prova já no pelotão de frente e abriu vantagem a partir do segundo quilômetro, deixando para o queniano Biwott Stanley o vice, com 28min57.“Quando vi que abri uma distância segura, comecei a administrar, porque estava com certo receio. Não sabia o quanto poderia suportar.
Eu poderia puxar o começo e errar no final. Procurei controlar um pouco o ritmo, porque a prova estava muito forte”, explica o tetracampeão, que disputou sua primeira prova desde a vitória na Maratona de Nova York ano passado. Recém curado de uma lesão, ele não quis forçar o ritmo. Apesar do bom resultado, Marílson não bateu o recorde do percurso (28min01), obtido em 1997 por Vanderlei Cordeiro de Lima, mas ressalta que independente da marca, gosta de correr nas ruas de Santos. “Durante todo o percurso o pessoal vem me incentivado, gritando o meu nome. Para mim, é como se estivesse em casa mesmo. Sou sempre muito bem recebido”.

Mulheres
- Na disputa feminina, Eunice saiu na frente e manteve a ponta até o final, desbancando o recorde da equatoriana Marta Tenório, conquistado em 1998. “Eu não esperava esse recorde. Essa prova é fantástica, principalmente pelo público, que é muito feliz, ajuda bastante. Com certeza, quero voltar no próximo ano para essa corrida”, afirma a queniana de 25 anos. Luzia de Souza Pinto, motivada pela torcida local, ainda tentou acompanhar o ritmo da campeã, mas acabou cruzando em segundo lugar quatro segundos depois e foi seguida por Cruz Nonato da Silva com 33min28. “Eu não estou acreditando. Vim com o objetivo de correr entre 33min10 e 33min30. Na hora que começou a prova, me senti bem, segui a Eunice e fui com ela até o quilômetro sete. Daí, ela abriu e quando chegou na reta final, o povo começou a gritar, tentei passar, mas ela é muito experiente e não deu. O mais importante é que fiz um ótimo tempo nessa prova, que é a melhor do País”, relata Luzia.
A prova deste ano contou com marcadores de ritmo de luxo, com a presença de diversas estrelas que já brilharam na competição santista brigando pelos primeiros lugares. Vanderlei Cordeiro de Lima, o mais badalado, puxou a prova para aqueles que queriam completar o percurso com uma média de 50 minutos e reuniu uma multidão ao seu redor.“Estou super feliz pelo reconhecimento do meu trabalho. Muito grato à organização por este presente e à esta nação maravilhosa. Para a gente é um calor humano maravilhoso. Foi muito bom participar e estar junto ao público. Parei de ser profissional, mas nunca vou parar de correr”, relata Vanderlei, descrevendo a nova experiência. “Correr lá atrás é uma sensação muito grande. É um mundo totalmente diferente do atleta de alta performance e muito gostoso para curtir”, completa.O angolano João Ntyamba, único tri consecutivo da prova, puxou o ritmo de 40 minutos, Ronaldo da Costa, que já foi recordista mundial da maratona e bi em Santos, 45 minutos, Ednalva Lauriano, a Pretinha, tetra na disputa santista 55 minutos e Valmir Nunes, bicampeão mundial dos 100 quilômetros puxou para 60 minutos.Quem também fez uma festa à parte foram os amadores, oriundos principalmente de grupos uniformizados de empresas e academias, que promoveram um colorido especial e garantiram muita animação. A edição do ano que vem, o jubileu de prata da competição, está marcada para o terceiro domingo de 2010

Bons Treinos

terça-feira, 19 de maio de 2009

25º Prova Realizada - 6º Corrida e Caminha do Dia das Mães - Colégio Arbos - SBC


Aconteceu nesse domingo dia 17 de Maio a 6º Corrida e Caminha do Dia das Mães - Colégio Arbos - SBC, mais de 600 pessoas se reuniram na ensolarada manha deste domingo para este evento dividido entre caminhada e corrida de 6Km. A expectativa de publico era para ser maior, pois é uma prova que vem crescendo e ganhando status em São Bernardo, por ser um percurso, variado, agradável, e uma excelente organização por parte do Colégio Arbos, porém a Prefeitura de São Bernardo, marcou uma outra corrida em comemoração ao dia do Gari, ao qual dividiu muito o publico presente nos dois eventos.
Nesta corrida eu tinha um objetivo particular, conseguir realizar uma boa corrida, afinal as três ultimas corridas foram desastrosas, pois fiz péssimos tempos e ainda consegui acumular algumas inseguranças no decorrer deste período, como por exemplo, correr em condição de sol forte.
Logo na largada senti que estava bem e que seria possível manter um ritmo bom para a prova, mantive um ritmo confortável até os 3 Km onde fui aumentado meu " pace " até o final para conseguir fazer a prova em 32:42 (5:27), me senti bem melhor pois a tempos que eu não conseguia baixar meu tempo da cada dos 6:00....
Saudações a Todos
Bons treinos

sexta-feira, 15 de maio de 2009

Como a perda de peso interfere no desempenho


Segue matéria retirada da Revista O2 Por Minuto, http://o2porminuto.uol.com.br/ ao qual achei muito interessante !

Como fonte : GSSI (Gatorade Sports Science Institute) - www.gssi.com.br

Espero que ajude a nós todos.....



Diminuir alguns quilos de forma incorreta não é a melhor opção para um atleta e pode atrapalhar a performance

As pessoas fazem comentários sobre seu peso e sugerem que seu desempenho pode melhorar se você perder alguns quilos. Eles estão certos? O que você deve fazer? Antes de pular a próxima refeição, pense nos pontos a seguir.Genética e esportes – influência no peso corporalÉ importante perceber que fatores genéticos têm influência no peso corporal e que nem todos conseguem atingir um peso específico. Mas é possível, apesar de não ser fácil, modificarmos a dieta para mudar o peso corporal de alguma maneira, além da decisão de tentar também aumentar a atividade física praticada. Por exemplo, apesar da redução de peso ser útil para um corredor de longa distância, isso pode ter um benefício menos óbvio para o desempenho do arremessador de peso.


A perda de gordura beneficia os atletas?Baixo peso e/ ou baixo teor de gordura corporal pode diminuir o custo energético para movimentar seu corpo. Assim como colocar uma mochila repleta de pedras em suas costas podem acelerar a instalação da fadiga, a gordura corporal adicional pode dificultar qualquer movimento e esse excesso também pode reduzir a capacidade de dissipar o calor. Dessa maneira, é mais provável que um praticante de atividade física com excesso de gordura jogando futebol apresente um superaquecimento durante um treino em um dia quente e úmido que um atleta mais magro fazendo o mesmo exercício. Alguns atletas são parcialmente julgados em função de baixa gordura corporal (ex.: bailarinos, ginastas, fisiculturistas) ou por competir em classes específicas de peso. Os atletas que mais parecem se beneficiar da perda de gordura corporal são aqueles envolvidos em:- Esportes em que corrida ou saltos sejam significativos- Esportes realizados em ambientes quentes/úmidos- Esportes com categorias de peso


A gordura corporal pode ser útil para atletas?Um pouco de gordura corporal contribui para que os nadadores bóiem (mas o excesso pode aumentar a resistência). A gordura corporal também pode proteger ossos e órgãos para atletas que praticam esportes de contato. Atletas que maximizam a massa corporal para aumentar o impulso podem se beneficiar da gordura corporal adicional desde que consigam manter a mesma velocidade e potência, apesar do peso extra. Difícil é definir a linha entre o que é adequado e o que é muita gordura!


Determinando os objetivos quanto ao peso corporalO objetivo com relação ao peso corporal também deve basear-se na história do peso, atividade física, e composição corporal atual. Essa decisão deve ser feita com o aconselhamento de um profissional cuja principal preocupação seja a saúde, assim, o praticante de atividade física deve consultar um preparador físico ou um nutricionista, para juntos estabelecerem os objetivos de peso corporal e para decidir se deve ou não tentar diminuir o peso. O American College of Sports Medicine recomenda que a gordura corporal não seja menor que 5% para homens atletas adultos e 10-12% para mulheres atletas adultas.


Caso decidam por perder peso, o praticante de atividade física deve passar por uma avaliação completa (saúde, alimentação e atividade) e o plano deve ser desenvolvido para atingir o objetivo. Uma sigla, GOADA, enfatiza os principais pontos para a perda de peso para praticante de atividade física:


Gradual - É mais provável que a perda de peso rápida cause perda de tecido muscular e ósseo, além do combustível carboidrato. Também promove alterações indesejadas nos hormônios, taxa metabólica, energia e humor.


Off-season (fora da temporada) - Se possível, a perda de peso significativa deve acontecer fora da temporada para evitar que a energia seja drenada e comprometa o treinamento e o desenvolvimento das habilidades durante as competições.


Atividade – Alguns praticante de atividade física podem conseguir aumentar a queima de calorias acrescentando o condicionamento aeróbico.


Dieta – Para muitos, a dieta deve ser o foco nos esforços para perda de peso. As pesquisas mostram que uma dieta com teor adequado de carboidratos (6-8 g/kg), proteínas (1,5-2 g/kg), vitaminas e minerais (no mínimo 100% da RDA) e baixo teor de gordura (15-25% do total calórico), com aproximadamente 500 Kcal a menos do que seria necessário para manter o peso é a melhor forma para acelerar perda de peso.


Evitar – Apesar de serem uma tentação para obter resultados rápidos, dietas da moda, suplementos e medicamentos nunca devem ser usados para perda de peso. O CDC (Center for Disease Control) já fez muitos relatórios sobre reações adversas à saúde e até mesmo morte, devido ao uso da efedrina, presente em muitos suplementos vendidos para perda de peso sem necessidade de prescrição médica. A desidratação reduz o desempenho, aumenta o risco de doenças provocadas pelo calor e já contribuiu para a morte de atletas em esportes com categorias de peso e de endurance.Portanto, antes de tomar qualquer atitude sobre seu peso, faça uma consulta com profissionais para decidir se você deve perder peso ou não. Fale com seu nutricionista esportivo ou com o preparador técnico para estimar sua gordura corporal e o peso máximo saudável. Trabalhe com o nutricionista para desenvolver um plano alimentar que reduza um pouco sua ingestão calórica e paralelamente aumente suas atividades diárias. A perda de peso pode beneficiar o desempenho de alguns atletas, mas pode ter o efeito oposto se usado de maneira não-inteligente.


6º Corrida e Caminha do Dia das Mães - Colégio Arbus - SBC


Neste Domingo ocorre a 6º Corrida e Caminha do Dia das Mães - Colégio Arbus em São Bernardo do Campo, para quem conhece o local, é uma prova muito boa de se fazer e que vem a cada ano melhorando e crescendo, tendo como principal organizador o colégio Arbus.

A Prova é de 6Km e tem a caminhada de 3Km, com largada as 9:00

Para quem conhece São Bernardo ou está nos arredores, vale a pena conferir !

Sds

segunda-feira, 11 de maio de 2009

Acredite se quiser

A força interior !

Soldado inglês «corre» maratona de muletas



O soldado inglês Phil Packer conseguiu completar a Maratona de Londres após 13 dias. Packer não andava desde o acidente de avião que sofreu em Fevereiro de 2008, no Iraque.
Segundo o jornal Terra Online, o soldado inglês percorreu diariamente 3,2 quilómetros - distância permitida pelos médicos. Packer acabou a façanha muito emocionado e rodeado por soldados e fãs.
Packer, de 36 anos, permaneceu quatro meses no hospital e decidiu que tentaria vencer três desafios para angariar fundos para a associação «Help for Heroes», organização britânica que ajuda veteranos de guerra.
Em Fevereiro, o soldado inglês atravessou o Canal da Mancha e planeou escalar «El Capitan», uma montanha localizada na Califórnia.

Outra histórinha que rola pela Internet !

Bebeu e deu quatro voltas ao mundo


O norte-americano Dean Karnazes, que venceu uma ultramaratona de 250 km no deserto do Atacama, no Chile, descobriu o prazer de correr após uma bebedeira com tequilla. A história é contada pela Reuters.
Enquanto sofria a ressaca, na manhã seguinte à festa do seu 30º aniversário, entediado, resolveu correr.
Desde que começou a correr, em 1992, o «Forrest Gump» da vida real já percorreu mais de 160 mil quilómetros, o equivalente a quatro voltas ao mundo.

sexta-feira, 8 de maio de 2009

A corrida e a mulher


Salve Pessoal

Encontrei essa matéria na rede e achei bem interessante.


Publicação: Revista Veja - Março de 2009, por Renato Dutra


Segue Publicação:

A corrida de rua é um esporte que vem atraindo um número crescente de mulheres. Hoje, já há diversas corridas, espalhadas pelo país, reservadas exclusivamente para elas. Nestas provas, os homens só podem assistir - e torcer, claro! Por exemplo, em Curitiba acontece no dia 8 de marco - Dia Internacional da Mulher - a oitava edição da Corrida da Mulher. São esperadas cerca de 700 participantes. Em São Paulo e no Rio de Janeiro acontece o Circuito Vênus, também exclusivo para mulheres. Este circuito começou em 2008 e já reuniu 8.500 corredoras em suas provas. Há também as corridas beneficentes voltadas para este público, como a Corrida Contra o Câncer de Mama e outras.
Pensado neste público, a Corpore - Associação dos Corredores de São Paulo -, que possui aproximadamente 10.000 associados, também vem se preocupando em oferecer serviços exclusivos para as mulheres em suas provas. De acordo com Renato Cunha, gerente de marketing da entidade, as provas da Corpore, em virtude do grande crescimento do número de corredoras, passou a oferecer o Espaço Mulher, com vestiários exclusivos, lounge e outras facilidades criadas para a corredora. "Elas valorizam mais os detalhes e demandam serviços com maior qualidade. Estamos atentos a isso", declara Cunha. Como corredor e profissional da área de saúde, eu gostaria apenas de destacar alguns dos cuidados especiais que considero bastante importantes para a manutenção ou melhoria da saúde das mulheres.
- Musculação. Como as mulheres possuem menor quantidade de massa muscular em relação aos homens, é fundamental que executem exercícios de fortalecimento para prevenir ou idealmente aumentar a sua massa muscular. Muitas mulheres alegam que não desejam ficar masculinizadas. Por outro lado, desejam ficar "durinhas". O aumento do tônus muscular só virá com exercícios de fortalecimento.
- Densidade óssea. Além do cuidado com a musculatura, as mulheres precisam ter cuidado com a densidade óssea. Exercícios com algum impacto, como as caminhadas, corridas e a própria musculação são excelentes para garantir uma densidade óssea saudável.
- Oscilações hormonais. O ciclo menstrual provoca uma oscilação hormonal, que acaba afetando o desempenho esportivo da mulher. Isso sem falar na perda de sangue na menstruação, que diminui a capacidade de transporte de oxigênio aos músculos. É importante ter acompanhamento médico para saber como conciliar treinos ao longo do ciclo menstrual.E por fim, fica aqui a homenagem desta coluna às mulheres. E que participem cada vez mais de atividades esportivas. Muita saúde para vocês!

terça-feira, 5 de maio de 2009

O que você precisa saber - Resumo


Saudações,

Resolvi colocar aqui todos os links, da matéria " O que você precisa saber " assim, fica mais fácil a pesquisa e a leitura do texto dentro do Blog.

Obrigado aos que acompanharam a matéria !


Referências Bibliográficas:

BIESEK, Simone et al. Estratégias de Nutrição e Suplementação no Esporte. São Paulo: Manole, 2005

MCARDLE, William D. et al. Fisiologia do Exercício – Energia, Nutrição e Desempenho Humano. 5.ed. Rio de Janeiro. Guanabara Koogan, 2001.



Dr. Wagner Alves Silva - Fisioterapeuta e Corredor Profissional


Segue Matérias !












Bonst Treinos !

Be Happy





segunda-feira, 4 de maio de 2009

4º Corrida do Trabalhador Sindeepres - 1º de Maio


No dia 1º de Maio, participei da 4º Corrida do Trabalhador Sindeepres , uma prova muito boa, mas não para fazer tempo, forte subidas, terreno alterado, entre asfalto, pedras e terra, mas um local maravilhoso, com bela paisagem e um ótimo clima.

Só para variar um pouco, não consegui melhorar meu tempo, mas desta vez vou usar o terreno como desculpa....

Boa semana a todos

Segue integra da reposrtegem da prova !

----------------------------------------------------

No dia do Trabalho, comemorado no primeiro de maio, os paulistanos resolveram correr. Isso porque, foi realizada a quarta edição da Corrida Sindeepres no Parque do Carmo, em São Paulo.
A vitória da prova ficou com Gilberto Silvestre Lopes que finalizou os 10 quilômetros em 31min06. "O piso irregular, com subidas e descidas, dificultaram as coisas. Consegui me livrar do queniano no quilômetro dois, mas o Willian me acompanhou de perto até o quilômetro oito. Acho que ele sentiu um pouco, e mesmo já cansado, consegui abrir para cruzar em primeiro”, conta o campeão. Já o segundo lugar foi para Willian Salgada em 31min23 seguido por David Macedo em 31min37.
Já no feminino a campeã foi a queniana Milka Kipkeror no tempo de 35min39. Ela foi vice da Meia Maratona de São Paulo e está no Brasil para uma temporada de competições. “Esperava que essa prova fosse pior, mas consegui impor um bom ritmo e acabei até abrindo um pouco no final. Estou contente com o resultado e agora vou me preocupar com as próximas disputas”. Conceição Carvalho ficou com a segunda colocação em 37min10. A terceira colocação foi de Simone Alves da Silva, 37min32. De acordo com os organizadores, cerca de três mil atletas participaram do evento, que teve a disputa de 10 quilômetros e também uma corrida de cinco quilômetros, além de uma caminhada com a mesma distância