NASCIDOS PARA CORRER !!

Sejam bem vindos.
Espero que este Blog, possa trazer um bom conteúdo, se você chegou aqui é porque temos algo em comum: Amor a Corrida !
Giba Angelucci Junior
junior.angelucci@gmail.com

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Correr ou Andar, o que é melhor ????


Por Dr. Nabil Ghorayeb
Essa tem sido a pergunta mais freqüente dos últimos tempos! Do ponto de vista cardiovascular, qualquer exercício físico é útil e, inúmeras pesquisas pelo mundo comprovaram que pelo menos 30 minutos diários de atividade física moderada, ou seja, trote (60 metros por minuto) na maioria dos dias da semana (quatro a cinco dias) resulta em enorme benefício para o coração. Além disso, associar o fortalecimento muscular ao treino aeróbico melhora ainda mais a condição do praticante.


A diminuição do risco de um ataque cardíaco se aproximou dos 35% nos praticantes regulares de exercícios físicos moderados, por cinco anos. Essa importante informação científica foi divulgada pelo Ministério da Saúde dos EUA (NIH), fazendo com que a prática de atividade física fosse incentivada em vários países. E, para os idosos com mais de 75 anos a prática do andar lento e regular, mudou completamente a qualidade e até a quantidade de vida deles.

Uma pesquisa realizada no Havaí por mais de 20 anos, com descendentes de japoneses que lá vivem, comparou idosos ativos com sedentários e concluiu que os ativos viviam muito mais e melhor. Desde o ano 2000, a Federação Mundial de Cardiologia (World Heart Federation) recomendou que fosse estimulada a atividade física simples como a caminhada acelerada para todos. Ela não exige treinamento, técnica, equipamentos ou instrutores e nós cardiologistas brasileiros seguimos essa recomendação.

E a corrida? A resposta é: desde que você esteja em boas condições médicas poderá ser praticada. Os benefícios cardiovasculares são os mesmos da caminhada acelerada, porém alguns cuidados devem ser tomados para diminuir os riscos de problemas ortopédicos e cardiovasculares e, sem dúvida é necessária avaliação e orientação médica prévias.

Para aqueles que têm antecedentes familiares diretos e pessoais com alguma doença cardiovascular, idade superior a 40 anos (homens) e 45 (mulheres), indicamos consulta especializada, eletrocardiograma, teste ergométrico realizado por cardiologista, além de alguns exames de laboratório. Se for só caminhar sem correr, não há necessidade de teste ergométrico e, para os adolescentes e jovens, não atletas, basta uma consulta especializada e eletrocardiograma e alguns exames de laboratório.

Para os caminhantes e corredores, mais algumas recomendações gerais:

1. Ao ar livre, escolha lugares sombreados e arejados, de preferência longe da poluição dos escapamentos dos veículos;

2. Proteja-se do sol, usando camisetas permitam suar naturalmente, evitando a desidratação provocada por vestimentas de poliéster/nylon;

3. Nunca saia em jejum, coma uma fruta ou algo leve e tome muita água aos goles;

4. E, não esqueça, antes e durante sua caminhada ou corrida, use um calçado em bom estado e com ótimo amortecedor.

Devo lembrar que, as crianças devem ser estimuladas a praticar atividades físicas, porém esta prática deve ser mantida pela vida toda. O indicado para as crianças são esportes coletivos pelo maior e melhor convívio com outros. O esporte individual para a criança não é ruim, porém requer um acompanhamento e orientação mais cuidadosa da família e do técnico, para obter-se uma boa formação psicológica. Ótimos jogadores iniciantes, pela cobrança da família e amigos, viraram jogadores apenas medianos quando adultos. Portanto, até os 12 anos estimular os esportes coletivos além do individual é o ideal, pois como os resultados serão divididos nesse ambiente aparecerão futuros líderes.

ATENÇÃO: os benefícios para a saúde, adquiridos na prática da atividade física regular, só serão mantidos caso ela seja regular e não por curtos períodos. Não existe “poupança de benefícios do exercício físico” para o futuro. Esportistas jovens que depois se tornaram sedentários tiveram a mesma porcentagem de doenças cardiovasculares dos nossos criticados sedentários, os que nunca haviam praticado um esporte antes!

Autor: Dr. Nabil Ghorayeb, Doutor em Cardiologia pela FMUSP e Especialista em Cardiologia e Medicina do Esporte

2 comentários:

Flávia disse...

Nabil
Parabéns por essa feliz matéria que exprime tudo o que nós temos postulado no Agita Sao Paulo para a populacao.
Vamos seguir agitando juntos !
Victor Matsudo

Patricia disse...

tirou minhas dúvidas!
ótima matéria!
paty